inQuietudes

Miguel dedica a sua obra a Fernando Pessoa.

inQuietudes

Em Agosto de 2014, aproveitando o final do ano letivo e a pausa na sua atividade como docente, Miguel Rodrigues dedica a Fernando Pessoa o seu trabalho como compositor. Assim, nasce o álbum “InQuietudes” sobre 7 poemas do poeta, da “Mensagem” e do Cancioneiro.

Imediatamente, o projeto recebe apoio institucional para gravação e edição, sendo esta a cargo da Fundação Dionísio Pinheiro.

O álbum pretende aproximar o público deste grande poeta português, sendo por isso uma fusão de vários estilos musicais que, de algum modo, marcaram o percurso do jovem compositor. Assim, ao ouvir o álbum, facilmente se podem reconhecer influências do Jazz ou mesmo do Rock e Pop, sem de modo nenhum, se abandonar a erudição e academismo de alguém que já escreveu também para grandes recursos como seja, a orquestra sinfónica. É por isso, um álbum “fresco” com melodias rápidas de captar, para públicos de todas as idades, melómanos ou não. Com uma complexidade de escrita musical que não se ouve, mas se sente e se une às palavras de Pessoa, num álbum em que as palavras e a música são um só. Para além da música, Miguel Rodrigues dá a sua própria voz ao Álbum, num equilíbrio constante entre as palavras e o lirismo quase operático da sua voz, com as subtilezas da voz pop.